.

.
.

.

.

.

.

Governo reajusta valor do Bolsa Família

Christina Machado
Repórter da Agência Brasil


O Diário Oficial da União de hoje (31) publica o decreto presidencial que reajusta o valor do benefício do Bolsa Família em 9,68%.

O valor básico do benefício passa para R$ 68, contra R$ 62 do último reajuste, e o benefício variável – pago de acordo com o número de crianças – passa de R$ 20 para R$ 22. O benefício vinculado aos adolescentes, que era de R$ 30, passa para R$ 33 por adolescente, até o limite de R$ 66 por família. No primeiro caso, o reajuste foi de 9,68% e nos demais, de 10%.


A partir do dia 1º de setembro, 11 milhões de famílias atendidas pelo programa poderão sacar os valores já alterados. O reajuste corresponde ao aumento de preço dos alimentos que ocorreu nos últimos meses e foi feito com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor.

O Decreto 6.917 publicado hoje revoga os decretos 6.491, de junho de 2008, e 6.824, de abril deste ano e passa a vigorar a partir de hoje (31).

O Bolsa Família atende às famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza, caracterizadas pela renda familiar mensal per capita entre R$ 70 e R$ 140,00. Os valores anteriores variavam entre R$ 60 e R$ 120, respectivamente.


---------------
Ontem, uma matéria do Jornal Nacional dizia que os beneficiários do Bolsa Famílias não estavam se interessando pelos cursos técnicos e profissionalizantes oferecidos pelo governo federal. Um economista, consultado na reportagem, sugeriu que o Bolsa Família fosse condicionado ao interesse do beneficiado pela qualificação profissional oferecida pelo governo. O prazo seria de três anos. Quem não procurasse se qualificar, perderia o benefício. "É através dessa qualificação que o beneficiado poderá ingressar ou retonar ao mercado de trabalho", defendeu o economista.

Comentários