.

.
.

.

.

.

.

Rádio amador

Os taxistas santarenos vão utilizar rádios amadores para combater a onda de assaltos que atinge categoria. Pelo aparelho, eles podem se comunicar entre si e saber onde cada colega vai fazer a sua corrida. Apesar da medida, os taxistas cobram mais segurança do poder público.

Comentários

JOÃO ALEXANDRE disse…
O termo radioamador foi usado de maneira equivocada na matéria publicada.

O correto segundo a legislação é:

VI – Radioamador: pessoa habilitada a operar estação do Serviço de Radioamador.

II – Certificado de Operador de Estação de Radioamador (COER): é o documento
expedido pela Anatel à pessoa física que tenha comprovado ser possuidora de capacidade técnica
para operar estação de radioamador.

V – Licença para Funcionamento de Estação de Radioamador: é o documento que autoriza a instalação e o funcionamento de estação do Serviço de Radioamador, com o uso das radiofreqüências associadas

III – Estação de Radioamador: é um conjunto operacional de equipamentos, aparelhos,
dispositivos e demais meios necessários à execução do Serviço de Radioamador, seus acessórios e periféricos e as instalações que os abrigam e complementam, concentrados em locais específicos, ou alternativamente, um terminal portátil.

Portanto Radioamador não é um equipamento e também mesmo que estejam sendo usados equipamentos de radiocomunicação não necessariamente são equipamentos que operam na faixa de radioamadores, podem ser operadores da faixa do cidadão ( PX ) muito comum em caminhões e até mesmo operadores clandestinos operando sem autorização da ANATEL.

Rabelo – PY2AN – Radioamador há 13 anos
Vice-Presidente Conselho Estadual Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão-SP