.

.
.

.

.

.

.

Pantera tem de se preocupar em ganhar jogo e não com a renda

O blog torce muito para que o Pantera não caía para a Série D do Campeonato Brasileiro, mas torce mais ainda para que a diretoria e o plantel do clube aprendam com a lição que estão recebendo: que mesmo sendo campeão, só se ganha um jogo com futebol e não com faixa.
Pois quem vê o alvinegro santareno jogar é o que percebe. Para alguns jogadores parece que basta entrar em campo para que a vitória se concretize, e não é assim. Para ganhar tem de ser melhor em campo, tem de apresentar futebol.

O gol de Finazzi na derrota de ontem contra o Fortaleza foi um belo exemplo do que estamos falando aqui. O atacante da equipe cearense cabeceou em meio a três marcadores do Pantera santareno.

Mas o motivo do poster escrevinhar esse post de desabafo foi porque assistiu a entrevista, hoje, ao meio dia, do vice-presidente do clube concedida a uma emissora de TV. Na peça jornalística, o dirigente fala que está preocupado com a data do próximo jogo contra o Paysandu, 11 de setembro.

Não por marcar o aniversário da maior tragédia do capitalismo estadunidense, a derrubada das torres gêmeas do Word Trade Center, mas sim porque em virtude de a data coincidir com o Sairé poderá dispersar a torcida alvinegra e conseqüentemente causar a diminuição da renda.

Ou seja, os diretores estão mais preocupados com a renda do jogo do que com a performance da equipe dentro de campo. Não sabem eles, que se o São Raimundo cair para a Série D a renda cairá drasticamente também, pois a equipe irá perder fortes patrocinadores?

Com certeza devem saber, mas é melhor que eles expressem esse ‘saber’ em seus gestos e suas atitudes. É bem melhor assim.

Comentários