.

.
.

.

.

.

.

Câmara de Aveiro tem dois presidentes

Você está extremamente enganado se acha que já viu de tudo quando o assunto é eleição de mesa diretora de Câmara Municipal no interior paraense.

Depois da apresentação de MMA realizada recentemente em Itaituba, agora é a vez do município de Aveiro aparecer. Nacionalmente poderá ser apenas no dia 1º de janeiro do próximo ano, mas hoje já apresenta o exotismo e o herético da política (e do jurídico também) interiorana dessas bandas.

Lá, o inconcebível aconteceu: dois presidentes foram eleitos. Fonte do blog que reside naquela cidade contou os detalhes da sessão que aconteceu na manhã desta última segunda-feira, 20.

Em Aveiro como todos sabem, a prefeita Maria Gorete foi cassada e assumiu em seu lugar o presidente do legislativo municipal. Por coincidência do destino, Manoel Sales, marido da ex-prefeita. Então, hodiernamente, a presidência da Casa vale também a prefeitura da cidade.

Para começar, o vereador Rubemir Santos teve seu mandato cassado de forma inquisitória por faltar muito às sessões, mais de um terço.

Os demais colegas de oposição que somam quatro, e, portanto, formam a maioria, protestaram veementemente. Houve empurrões e a iminência de agressão física.

Ao serem apresentadas as chapas, o nome de Rubemir Santos constava na representatividade contrária à situação. O presidente da Casa então recusou a inscrição da chapa, alegando o ato de cassação ocorrido minutos antes e efetivado por ele. Houve resistência por parte da oposição e bate-boca.

Já que a Casa já não seguia nenhum dispositivo jurídico mesmo. As duas chapas [oposição e situação] resolveram se isolar em salas diferentes e cada uma elegeu seu presidente.

A situação [com 4 votos] elegeu Raimundo da Silva Cardoso.

A oposição [os outros 5 votos] elegeu Romilson Silva Prado.

Esses são os dois presidentes da Câmara Municipal de Aveiro, algo inédito em todo o país.

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará esqueceu de Aveiro e ainda não marcou a data de realização de novas eleições e o esquecimento deve durar por muito tempo ainda.

É lógico que no dia da posse, ou das posses, haverá mais confusão e queira Deus não se itere o mesmo que aconteceu em Itaituba.

Comentários

Sebastiao Dantas disse…
Prezado Alailson
Depois que o mandato da prefeita Maria Gorete foi cassado pela justica eleitoral você pode verificar o que está acontecendo em Aveiro: a disputa incosequente pelo poder. Acontece que pessoas que passaram mais de cinco anos defendendo o governo de Maria Gorete, como é o caso da vereadora Neide Moura, hoje faz um discurso de oposição. Só gostaria de saber se o atual grupo político que ela faz parte assume o compromisso de manter pelo menos pagamento dos funcionários. Eles serão cobrados publicamente por isso.
Sebastiao Dantas disse…
Prezado Alailson
Os interesses pessoais e momentaneos e a falta de espaço para diálogo tem trazido sérias consequencias para o municipio de Aveiro. Todos sabem da recente história desse municipio. Hoje, infelizmente, as lideranças políticas ainda não amadureceram o suficiente para se unificarem em torno de idéias e ações para melhorar a qualidade de vida da população.