.

.
.

Obras do PAC: execução orçamentária não acompanha execução física

A Casa Civil da Presidência da República divulgou hoje dados referentes ao PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

Segundo a fonte, o Programa executou, até 31 de outubro, R$ 559,6 bilhões – 85,1% do total previsto para ser investido nos últimos quatro anos (R$ 657,4 bilhões). A expectativa do governo é executar até o fim do ano R$ 619 bilhões, o que representa 94,1% do recursos previstos.

A estimativa é de que até o final do ano os empreendimentos concluídos alcançarão R$ 444 bilhões, valor que representa 82% dos investimentos previstos para o período 2007 a 2010. Até outubro, esse valor equivalia a 73,3% ou R$ 396,9 bilhões do previsto para ser executado no período.

Os dados mostram ainda que os investimentos nos setores de logística, energia, social e urbano totalizarão R$ 225,2 bilhões até dezembro de 2010. Nas áreas de habitação e saneamento, as ações concluídas somarão R$ 218,8 bilhões até dezembro.

Os números da execução orçamentária são nostálgicos e causam euforia. Mas a recíproca não é verdadeira quando se fala em execução física das obras. Em Santarém, por exemplo, onde o Programa tem mais de R$ 100 milhões em investimentos, nenhuma obra foi concluída até o momento.

Empresas responsáveis já chegaram a paralisar suas atividades inclusive e os moradores afetados pelas obras são um poço só de ressentimento e reclamações.

Com informações da Agência Brasil.

Comentários

.

.