.

.
.

Internos são batizados no Centro de Triagem em Santarém

Internos do Centro de Triagem do município de Santarém, Oeste do Estado, foram batizados e convertidos à Igreja Assembléia de Deus neste fim de semana. 18 internos se converteram diante dos olhares de seus familiares e de autoridades locais da Susipe (Superintendência do Sistema Penitenciário).

Uma caixa d’água foi usada no pátio externo da central para que o ato religioso fosse realizado pelos pastores da igreja. Após a oração e benção do Pastor, eles mergulhavam para concretizar o batismo.

“Esse trabalho é desenvolvido pela igreja que faz um trabalho de evangelização e social junto à família. A proposta é da igreja e os presos pedem. Aceitam a palavra de Deus”, conta o pastor Guilherme Carvalho Canto. “Nós sentimos uma mudança no coração dos internos”, acrescenta Canto.

Outro Pastor, Zenildo Pereira Bezerra, diz que ao serem libertos, após o batizado, os internos vão repensar seus atos e sempre pensar em Deus. “Fazemos toda terça-feira um trabalho de pregação. Sabemos que houve um desvio do caminho de Deus. A gente prega a palavra de Deus e não a religião. Fazemos o acompanhamento quando a pessoa sai daqui. A palavra diz que quando eles são batizados nasce um novo homem, como está escrito em João 3. Temos uma ajuda muito grande da Susipe”, diz a liderança religiosa.

Ele informa que 90% dos internos eram desviados da igreja e que esse é o primeiro batismo do ano. “Alguns vão cumprir a pena porque é a lei do homem, mas alguns já saíram. No ano passado batizamos 33 internos”, finaliza Bezerra, acrescentando que é agradecido a Deus e as famílias dos internos, além da direção do Centro de Triagem e do Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura (CRASHM).

Os familiares também acompanharam de perto a cerimônia e se emocionaram. “Para mim é uma alegria muito grande hoje. Vai ficar marcado em minha vida. Nunca imaginei que ele fosse tomar essa atitude. Agora, a vida dele vai mudar lá fora quando ele sair. Vai ser melhor para todos”, festejou Iranilda Batista, a mãe de um dos internos batizados.

“É uma alegria muito em minha. Hoje, ele reconhece que errou e de hoje em diante a vida dele vai mudar. Ele já tinha aceitado, mas se desviou e fiquei muito feliz quando soube que tinha aceitado ser batizado. Ele deve sair em breve e vai sair renovado”, disse Eleida Lúcia, mãe do interno Ailton.

O diretor do CRASHM, coronel Walter dos Santos, destacou a importância do evento religioso na ressocialização dos presos. “É muito importante o trabalho da igreja. Porque a palavra do senhor diz que quem aceitar a palavra de Deus será salvo. Esse trabalho ajuda na ressocialização desses recuperandos”, argumenta Santos.

O superintendente da Susipe, Major Francisco Bernardes, afirma que ações como a que a aconteceu no Centro de Triagem em Santarém fazem parte das ações de humanização que serão desenvolvidas dentro do sistema penal paraense e que vão nortear as diretrizes da Susipe durante a sua gestão.

Comentários

.

.