.

.
.

.

.

.

.

Manaus ganha a ponte mais cara do mundo

O presente de 342 anos de fundação da cidade de Manaus não é visto com bons olhos por todos os manauaras. Há quem defenda que não havia a necessidade de se construir o empreendimento que a liga a capital a três municípios, que juntos não somam 150 mil habitantes.

Mas, detalhes a parte, o que chama a atenção foi o custo da obra: mais de R$ 1 bilhão. Ou seja, já que possui 3,5 km, cada quilômetro custou cerca de R$ 350 milhões. Sem falar que a ponte é muito estreita que não passam três carros ao mesmo tempo por ela. Os números do custo da obra não são detalhados nas matérias dos jornais que cobriram a inauguração.

Quem é crítico da obra gosta de compará-la à maior ponte do mundo, construída na China. A irmã chinesa possui 42 quilômetros de extensão e custou apenas R$ 2,3 bilhões. Sem falar que possui até túnel submarino, além de quatro pistas.

É, os engenheiros deles são melhores do que os nossos. Talvez fosse essa a explicação, ou será porque na China existe pena de morte para a corrupção.

Comentários