.

.
.

.

.

.

.

Prefeito de Coari é condenado por assassinato no AM

Da Folha On Line:

O Tribunal de Justiça do Amazonas condenou nesta terça-feira a oito anos de prisão, em regime fechado, e o afastamento imediato do cargo o prefeito do município de Coari, Arnaldo Almeida Mitouso (PMN), pelo homicídio do ex-prefeito da cidade Odair Carlos Geraldo. O crime aconteceu em 1995.

Mitouso não participou do julgamento, e foi representado por advogados. Ele pode recorrer da decisão. O prefeito não deu declarações sobre a condenação.

Coari (370 km a oeste de Manaus) é o município amazonense que mais recebe royalties da Petrobras pela produção de gás natural --cerca de R$ 300 milhões por ano. Mitouso assumiu o cargo em 2009 em eleições suplementares, mas enfrenta denúncias de nepotismo e desvio de recursos públicos, o que ele nega.

No julgamento, a relatora do processo, desembargadora Encarnação das Graças Sampaio Salgado, responsabilizou Arnaldo Mitouso como autor de dois disparos contra o ex-prefeito.

Ela não aceitou o argumento de legítima defesa por parte dos advogados do réu. Dezesseis desembargadores acompanharam o voto da relatora pela condenação.

Na ocasião do crime, Mitouso foi preso sob suspeita da morte de Geraldo, mas sempre negou envolvimento no caso. Nesse tempo todo ficou em liberdade.

Em agosto deste ano, Mitouso foi atingido por dois tiros, em Manaus. A polícia não descartou motivação política para a tentativa de homicídio, mas até hoje não esclareceu o crime.

Comentários