.

.
.

.

.

.

.

Turismo receberá U$ 44 milhões no Pará


O Pará deve receber até o próximo ano US$ 44 milhões para investimentos nas regiões turísticas de Belém, Marajó e Tapajós. O financiamento será concedido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) como parte do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur). A equipe que faz parte da missão está no Pará desde a semana passada para avaliar as três regiões polo que receberão os investimentos prioritários: Marajó (Soure e Salvaterra), que receberá 55% dos investimentos; Tapajós (Santarém e Belterra) que ficará com 35% e Belém (região das ilhas) que receberá 15%. Na manhã desta segunda-feira, 22, o grupo que representa a missão de análise do BID esteve reunido com o governador Simão Jatene em seu gabinete no Comando Geral da Polícia Militar do Pará. “Visitamos a região do Marajó e a cidade de Santarém e fomos surpreendidos pelas riquezas naturais e principalmente culturais que o Pará apresenta. Se tudo der certo, o Pará será o primeiro estado da região Norte a receber os investimentos”, afirmou Joseph Christofer Milewski, chefe de equipe da missão. Segundo ele, os recursos vão contemplar, além da infraestrutura, produtos turísticos, comercialização, fortalecimento institucional e gestão ambiental.
  Para o governador Simão Jatene, a aprovação do financiamento será fundamental para fortalecer a atividade turística como ação capaz de promover o desenvolvimento socioeconômico, gerar emprego, renda e qualidade de vida à população local e também para quem visita o estado do Pará. “É um programa integrado que pode impactar na economia do estado e que segue a filosofia do desenvolvimento sustentável”.
  Ainda de acordo com o chefe do Executivo, esse recurso permitirá que o Governo do Estado invista ainda mais em iniciativas sustentáveis, como o Programa Municípios Verdes. O projeto também prevê a transformação do Parque do Utinga em um grande polo para o turismo de negócios, explorando a beleza natural do parque com a instalação do “Amazonário”, um aquário de grande porte com diversas espécies da região, e a construção de aeródromos nas regiões polo do estado, áreas citadas pelo governador como prioritárias para receber as ações do Prodetur.
O secretário de Estado de Turismo (Setur), Adenauer Góes, que também participou do encontro, disse que as expectativas são grandes em torno da aprovação do empréstimo. Segundo ele, os recursos recebidos devem custear as atividades do Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável (PDIT), e do Prodetur, que além de fortalecer o turismo no Pará permitirá desenvolver melhor a missão de divulgar, promover e aprimorar as ferramentas de inteligência de marketing que já se encontram em fase de execução.  O Prodetur foi criado pelo Governo Federal e é desenvolvido pelo Ministério do Turismo para intermediar a captação de recursos para o desenvolvimento do turismo, como atividade de melhoria da qualidade de vida da população local. Atualmente o programa está em fase de finalização das análises para dar início à execução com a assinatura de contrato entre o Governo do Estado e o BID.
Após o encontro com o governador, a equipe do BID seguiu para o Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, para uma reunião com os principais dirigentes de órgãos do Governo do Estado. O parecer final sob a carta consulta de US$ 44 milhões será dado ainda no final deste ano. Se aprovado, o processo passará por três etapas, incluindo o fechamento técnico e a aprovação do Governo Federal. A estimativa é que ainda no primeiro semestre de 2013 o financiamento seja executado. Fonte: Agência Pará

Comentários

Anônimo disse…
Essa notícia parece velha, mas se a grana vier vai ser aplicada somente em Belem, como sempre...