.

.
.

.

.

.

.

Cartão de visita aos turistas na Garapeira Ypiranga


Garapeira Ypiranga palco do triste acontecimento.
Um sargento da guarnição do policiamento do comércio santareno roubou a cena na tarde do último sábado no evento cultural protagonizado toda semana no espaço cultural Garapeira Ypiranga. O militar deu um sim senhor esporro num grupo de turistas do Sul e Sudeste do país que estava no referido recinto, degustando a boa música regional e a tradicional garapa ali servida.
 
O motivo? Alguns turistas estavam acompanhados de suas esposas e filhos menores de idade. O sargento, fez uma interpretação da legislação brasileira (Estatuto da Criança e do Adolescente), e rapidamente tratou de rotular aqueles turistas de transgressores da lei. Áspero e de uma deselegância só vista nos tempos áureos da ditadura militar, o sargento deu o cartão de visitas da Pérola do Tapajós aquele grupo de turista que buscava apenas diversão. Após a humilhação, o grupo se retirou sob os olhares indignados de quem presenciou a cena.

A interpretação jurídica do Estatuto da Criança e do Adolescente feita pelo oficial da Polícia Militar é de causar tristeza aos maiores juristas do país. As crianças estavam acompanhadas dos pais em plena luz do dia e o único motivo de estarem ali era visivelmente a música ao vivo e não a bebida alcoólica. O objetivo aqui não é crucificar ninguém, mas sim fazer um alerta sobre esse tipo de comportamento que pode render maus frutos à economia e à imagem da tão querida Pérola do Tapajós.

Comentários