.

.
.

Troca de partido e tiro no pé

A criação do no novo MD (Mobilização Democrática), com a fusão dos partidos PPS e PMN, vai abrir uma janela de trinta dias para que os políticos que estavam sob o abrigo das duas siglas possam legalmente trocar de partido. Um deputado estadual já se movimenta no sentido de migrar para o Democratas e concorrer ao parlamento estadual nas próximas eleições.

Políticos experientes ainda se deixam se seduzidos pelo canto da sereia, mesmo sabendo que elas não existem. A troca partidária pode representar um tiro no pé. Alguns políticos são usados apenas para atingir terceiros (adversários) ou mesmo agregar votos, sem a intenção de conseguir mandato. Se isso acontecer, pode-se ter certeza de que será mérito próprio.

Comentários

Jota Ninos disse…
Alailson, não sei se houve equívoco na sua informação, mas o texto correto não seria "Um deputado estadual já se movimenta no sentido de migrar para o MD para concorrer ao parlamento federal nas próximas eleições".
Acredito que a "janela" serve para o partido que surgiu da fusão entre PPS e PMN, e não ao Democratas. Isso faria com que o tal deputado perdesse o mandato. Ou estou errado?
Alailson Muniz disse…
Ninos, era estadual, fiz o reparo. Sai do MD para concorrer à reeleição.

Agora tá né?
Jota Ninos disse…
Ok. Na verdade o equívoco era meu. Acreditei que a janela era só pro MD, mas na verdade, pode-se migrar dos antigos PPS e PMN para outros partidos nestes dias, né? Ou seja, mercenarismo em voga...

.

.