.

.
.

.

.

.

.

Alcoa estimula crescimento empresarial no oeste do Pará



Apesar da atual crise global na indústria do alumínio, a Alcoa movimentou no último ano mais de R$ 148 milhões em compras no Pará, sendo que 92% foram investidos em municípios da região oeste do Estado, como Juruti, Santarém e Oriximiná. Dessa forma, a Companhia investe na valorização e no fortalecimento dos fornecedores locais, honrando compromisso assumido na implantação do empreendimento da Alcoa em Juruti.

Por trás dos valores, o volume de compras locais da Alcoa pode revelar como a cadeia de empreendedores de Juruti e região experimentou um crescimento provocado pela presença da mineração, fenômeno, aliás, percebido em outros municípios do Pará. “Todo mundo ganha com essa valorização do comércio local. Hoje, por exemplo, todo nosso time é de funcionários de Juruti. Geramos diretamente quatro empregos e com o cenário positivo, nossa meta é dobrar esse número”, conta o empresário Leandro Soares, da LG Soares Serviços de Dedetização.

Natural do oeste do Pará, Leandro é filho de mãe jurutiense e pai obidense e sua empresa presta serviço para a Alcoa há cinco anos. Com a chegada da Companhia na região, ele identificou uma boa oportunidade de crescimento e por isso sempre investiu em inovação e qualificação para estar pronto a atender não só a Alcoa, mas outras empresas. “A Alcoa é um dos nossos principais clientes e isso gera uma grande visibilidade para a nossa empresa”, comenta.

Atender uma grande companhia é mais que um bom cartão de visita. Para o mercado, representa a certeza de que o empresário cumpre um nível de excelência que o credencia como bom fornecedor, qualificado em padrões de qualidade com foco em saúde, segurança e respeito ao meio ambiente. Em Juruti, a Alcoa investiu na qualificação dos empreendedores para garantir fornecedores aptos dentro dos critérios de sustentabilidade estabelecidos pelo seu Programa Compras Sustentáveis.


Nesse sentido, a Companhia aposta na parceria com a Rede de Desenvolvimento de Fornecedores do Pará (Redes) da Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa), na realização de cursos de gestão e educação empresarial e no apoio técnico aos empresários locais para obtenção de selo de qualidade. Marcicley Nogueira, consultor técnico da Redes, explica que a meta desse trabalho “é qualificar esses fornecedores não só para atender mineradoras, mas também o setor industrial e comercial como um todo”. Ele avalia que o oeste do Pará está em um amplo processo de crescimento e desenvolvimento. Para o consultor, Juruti tem potencial.

Maria Aparecida Colares Mota, uma das sócias da Amazônia Construção, fornecedora da Alcoa há pouco mais de um ano, sabe que o mercado é competitivo e que os treinamentos pelos quais a empresa passou – entre eles formação de preço, gestão de qualidade e 5S (programa com objetivo de mobilizar, motivar e conscientizar toda a empresa para a Qualidade Total, por meio da organização e da disciplina no local de trabalho) – serão importantes para garantir contratos com outras empresas. “Faz diferença atender uma grande companhia porque ela exige qualidade no serviço. Nossa empresa melhorou em gestão, segurança no trabalho e qualidade no atendimento, entre outros, desde que passou a atender a Alcoa”, conta a empresária.

Marco Noronha, gerente de Aquisição e Logística da Alcoa Juruti, antecipa que a Companhia dará mais um passo para estreitar o relacionamento com o empresariado local. As Associações Comerciais de Juruti e Santarém vão indicar uma pessoa em cada instituição para receber qualificação da Alcoa. Essa pessoa será capacitada para orientar e treinar os demais associados sobre todos os procedimentos exigidos pela Companhia. “É importante lembrar que investir em qualificação amplia as oportunidades no mercado. Contudo, estar qualificado não significa que você será contratado pela Alcoa, pois há um processo de concorrência no fechamento dos contratos”, frisa o gerente.

Exigência e qualidade – Desde 2009, a Alcoa avalia, qualifica e contrata parceiros comerciais com base em critérios de sustentabilidade estabelecidos pelo Programa Compras Sustentáveis, da própria Companhia. Em 2010, foram realizados encontros com fornecedores para alinhar processos e objetivos em relação à sustentabilidade.

Todas as empresas interessadas em fazer parte da cadeia de fornecimento devem responder a um questionário básico, que avalia quesitos trabalhistas, sociais, ambientais e de governança. As respostas e evidências documentais são avaliadas por um auditor interno ou externo, podendo ser realizadas visitas eventuais para obter mais informações sobre as práticas dos parceiros.

Sobre a Alcoa – A Alcoa Alumínio S.A. integra a Alcoa Inc, líder mundial na produção de alumínio primário, alumínio transformado, assim como a maior mineradora de bauxita e refinadora de alumina do mundo. Com atuação em 30 países, a Alcoa Inc. possui 61 mil funcionários e integra pela décima primeira vez consecutiva o Índice Dow Jones de Sustentabilidade. Presente na América Latina e Caribe, a Alcoa conta com cerca de sete mil funcionários na região e possui operações no Brasil, Jamaica e Suriname. Neste ano, a companhia completa 125 anos de atuação no mundo.

Fonte Ascom Alcoa.

Comentários