.

.
.

.

.

.

.

Delegada pede prisão de pedófilo e cúmplice

Charles Duarte procurado pela Polícia


A menor Maria Helena, 12 anos, que estava desaparecida desde a última quarta-feira (26), já se encontra com sua família. Ela havia fugido com Charles Duarte, 25 anos, acusado de seduzi-la e estuprá-la (vulnerável). A mãe do acusado foi quem entregou a menor nesta madrugada à Polícia Civil. A delegada da mulher, Andresa Soares, pediu a prisão preventiva de Charles Duarte e de seu amigo de pré-nome Rafael, quem disponibilizava uma casa para os encontros com as menores. Rafael também cometeu o crime de falso testemunho quando ouvido pela primeira vez pela Polícia Civil.

Maria Helena prestou depoimento e já se encontra com a família. Ela disse à polícia e ao seu pai que foi levada apenas com a roupa do corpo para a uma comunidade rural na rodovia Santarém-Curuá-Una (370). Disse que chegou a ler na rodovia uma placa com o nome de “comunidade Perema”. Os dois ficaram numa casa que parecia abandonada. Não havia banheiro na casa. Eles usavam um igarapé às proximidades para tomar banho. A menor disse ainda que saiu apenas uma vez com o acusado para fazer compras numa mercearia também ás proximidades.

O caso foi noticiado por blogs, jornais, sites e redes sociais. A repercussão ajudou na localização da menor. Tudo indica que a família do acusado com medo da repercussão entrou em contato com Charles e pediu para que ele entregasse a menor. A vítima disse que um a carro preto (parecido com uma Strada) foi lhe buscar à noite e a deixou por volta das dez horas da noite no viaduto (BR-163). Lá, ela ficou por um longo período esperando que a mãe do acusado fosse lhe buscar. A mãe do acusado o fez e a levou para a 16ª Seccional de Polícia Civil. A menor fez exame de corpo de delito e está com a família informou uma irmã da vítima ao blog.

Charles Duarte e Rafael estão foragidos.

Aqui você lê mais informações sobre o caso.

Comentários

Anônimo disse…
Esse monstro asqueroso tem que ser preso e castigado, dentro dos rigores da lei, para que sirva de exemplo a outros tantos da mesma categoria que estão soltos por aí cometendo crimes contra a sociedade.

Juscelino Ferreira