.

.
.

.

.

.

.

‘Floresta Modelo’ poderá ser implantado em Santarém



O secretário de Meio Ambiente, Podalyro Neto, e o chefe substituto da Unidade Regional do Serviço Florestal Brasileiro (SFB), Marcelo Santos Melo, começaram a discutir a implantação do Programa Floresta Modelo no município. Além de promover a conservação e a utilização sustentável dos recursos naturais, o Programa tem como objetivo incentivar a sociedade ao uso sustentável desses recursos, desenvolvendo atividades produtivas.

De acordo com Marcelo, o Programa Floresta Modelo pressupõe que todas as atividades produtivas sejam feitas com desenvolvimento econômico e sustentável.  Segundo o chefe do SFB, o Programa é para uma cidade que pretende se desenvolver com regularização ambiental, responsabilidade e sustentabilidade.

“E nossa região tem condições para a implantação do Programa, uma vez que possui cobertura florestal significativa, pecuária, mineração, atividades agrícolas e movimentos das instituições da sociedade civil”, explica.

O Serviço Florestal Brasileiro tem a responsabilidade de estimular o processo de criação de Florestas Modelo. O programa é um modelo de Gestão Territorial, que envolve vários municípios, unidades de conservação e assentamentos, onde a sociedade participa do gerenciamento das atividades.

Criação de viveiro

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA) e o Instituto de Desenvolvimento Florestal do Pará (IDEFLOR-PA) discutem parcerias para a criação de um viveiro de mudas, que poderá ser implantado em Santarém. A reunião contou com a presença do secretário de Meio Ambiente, Podalyro Neto, do Gerente técnico da Unidade Estadual do Ideflor em Santarém, Kleber Perotes, e dos técnicos do órgão: Eliene Nogueira da Silva e Hugo Amâncio. 

De acordo com o Kleber, o viveiro é uma estratégia do Programa “Arborizar Pará”, coordenado pelo IDEFLOR. A ação é um conjunto de políticas públicas, visando o reflorestamento a partir da parceria com o poder público municipal.

O projeto inicial do viveiro prevê a produção de 50 mil mudas que potencializarão a arborização da cidade. O viveiro deverá ocupar uma área de aproximadamente 800 m².  (CCOM/PMS)

Comentários