.

.
.

.

.

.

.

Amapá e Amazonas têm o maior contigente de paraenses

Em O Liberal de hoje:


Há mais de 840 mil paraenses morando em outros lugares do País, à exceção de Alagoas e Sergipe, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) 2012, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
 
Os destinos mais comuns são o Amazonas, com quase um quarto (23,6%) dos que saíram do Estado, ou 199 mil migrantes - 6,7% da população daquele Estado; Amapá, com 164 mil paraenses e disparado o Estado com a maior proporção de paraenses - 22,74% dos moradores e cerca de 74% de todos os residentes não nascidos lá. O IBGE mostra também que a cada ano aumenta o número de paraenses no Amapá. Entre 2009 e 2012, 58 mil mudaram-se para lá - aumento de 54,7%. "Muitos moradores da Ilha do Marajó migraram para o Amapá em razão das condições de pobreza em que viviam", avalia o analista do IBGE no Pará, Marco Aurélio Arbage Lobo.


Os Estados do Sudeste respondem pelo segundo pico migratório de paraenses. São 150 mil na região. São Paulo concentra 70 mil residentes e é o terceiro principal destino dos paraenses que vivem fora do Estado, desbancando Maranhão (53 mil) que, em 2009, aparecia à frente. O Rio de Janeiro tem o segundo maior número de paraenses na região e o sexto do País: 45 mil. Ainda no Sudeste, Minas Gerais (24 mil) e Espírito Santo (11 mil), aparecem como o 10º e 14º destino, respectivamente.

Goiás também ultrapassou o Maranhão e se tornou a quarta opção dos paraenses, com cerca de 63 mil ou quase 55,7% de todos os emigrantes do Pará na região Centro-Oeste. O Distrito Federal acolhe 28 mil paraenses, Mato Grosso, 19 mil e Mato Grosso do Sul, 3 mil.

No Nordeste, há 56 mil paraenses, desconsiderando os indicadores do Maranhão, apontado pelo técnico do IBGE, como migração intra-regional. Só no Ceará foram identificados 19 mil. Em seguida estão Piauí, Pernambuco e Rio Grande do Norte, com 10 mil, 9 mil e 8 mil, respectivamente. Fecham essa lista, a Bahia, com 7 mil paraenses, e Paraíba, com 3 mil. 

Paraná, na região Sul, é o principal reduto paraense. Mais de 8 mil vivem no Estado, o dobro do registro apontado nos dois outros Estados da região - Rio Grande do Sul e Santa Catarina, com 4 mil paraenses.

Comentários