.

.
.

.

.

.

.

Lei vai estimular doação de sangue e de órgãos em Santarém



Foi aprovado hoje, 02 de outubro, por unanimidade, o projeto de lei que incentiva a doação de órgãos, tecidos, sangue e medula óssea, de autoria do vereador Dayan Serique (PPS).
O objetivo do projeto é amenizar os grandes problemas enfrentados nos hospitais e no Hemocentro de Santarém, além de conscientizar a população sobre a importância desses tipos de doações.

No Projeto de Lei, o parlamentar sugere uma série de vantagens para os referidos doadores, como por exemplo, a isenção do pagamento da taxa de inscrição em concurso público municipal. A ideia é estender esse benefício para outras taxas e impostos da esfera municipal, como o próprio Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU).
A isenção em concurso público municipal deverá ser exclusiva para doadores voluntários regulares de sangue, órgãos, tecidos e medula óssea.

Agora, o projeto será enviado ao executivo para ser sancionado. A expectativa é que a lei entre em vigor ainda este mês de outubro. Vale ressaltar que, em Santarém o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) realiza, desde abril de 2012, a captação de múltiplos órgãos para transplantes, por meio da Comissão Intra Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT). Até setembro de 2013, já foram realizadas seis captações de múltiplos órgãos.

Segundo Dayan Serique, o objetivo do projeto é fazer com que a população acredite que a medicina existe para melhorar a qualidade de vida e a saúde das pessoas. Ele ratificou que a participação dos doadores de órgãos é fundamental para que haja diminuição na lista de espera.
Para o diiretor do HRBA, Hebert Moreschi, o vereador Dayan Serique está de parabéns pela iniciativa que oportunizou a criação desta lei de incentivo a doação de sangue, medula, tecido e múltiplos órgãos e aos vereadores pela votação expressiva em unanimidade. “Hoje nós vivenciamos um novo tempo graças à parceria entre o Governo do Estado e a Pró-Saúde e, futuramente, o Hospital Regional será um pólo para transplantes, mas, não existe transplante se não houver doador, e eu sei que este é um momento de dor”, relatou, alegando que, trata-se de um momento que também representa o renascimento para milhares de brasileiros que estão na fila à espera de um transplante.
Transplante

No final do mês passado foi realizado o primeiro transplante hepático (fígado) da região norte. O órgão foi captado de um santareno, de 22 anos, vítima de acidente de trânsito. O beneficiado foi um jovem de 20 anos, morador de Tucuruí, que sofria com doença hepática crônica desde 2007.
É considerado doador voluntário regular de sangue aquele registrado no hemocentro da cidade, identificados por um documento oficial do Hemopa. Já os doadores de órgãos, tecidos e medula óssea são o que possuem documento que comprovem a doação. Neste caso, a família deve está plenamente consciente dessa declaração.
Participaram da votação os vereadores Dayan Serique, que presidiu a sessão, Silvio Neto, Silvio Amorim, Gerlande Castro, Ana Elvira, Emir Aguiar, Ivete Costa, Marcela Tolentino, Geovani Aguiar, Paulo Gasolina, Ronan Liberal Junior, Junior Tapajós, Marcilio Ramos, Rogélio Cebulisk.

Núbya Pereira
Ascom Parlamentar

Comentários