.

.
.

Cobrança feita pela Semma a farmacêuticos é questionada



Dayan Serique quer informações.
A denúncia foi feita pelo vereador Dayan Serique (PPS) na sessão desta última quarta-feira, 28. De acordo com o vereador muitos comerciantes do setor farmacêutico foram surpreendidos com a cobrança de uma taxa no valor de R$ 600, que vem sendo feita pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma).

Dayan Serique afirmou que vai entrar com pedido de informações a respeito de onde tiraram esse valor de 600 reais, onde o dinheiro será aplicado e por que não existe o parcelamento dessa taxa, uma vez que os comerciantes são obrigados a fazer um pagamento único.  A informação é que o valor deve ser pago a cada quatro anos.

A dúvida do vereador tem fundamento, uma vez que a Vigilância Sanitária cobra, anualmente, um valor bem inferior dos comerciantes, equivalente a R$ 12.

Para o vereador, a Secretaria se mostra muito eficiente em fazer cobranças, mas deixa a desejar quando se trata de fazer o trabalho de fiscalização. Conforme ainda o vereador, a Semma tem atuado com abuso de poder, exorbitância, falta de humanidade na hora de advertir e que sua abordagem é ruim.

Dayan Serique disse ainda que a Semma precisa ter razoabilidade e isso não tem ocorrido, o que tem contribuído para uma avaliação negativa do governo municipal. 

Assessoria Parlamentar

Comentários

.

.