.

.
.

Crime ocorrido há 8 anos em Suruacá acaba em condenação

Por maioria de votos, os jurados da 10ª Vara Penal de Santarém condenaram na noite desta terça-feira (13/05) o ajudante de pedreiro Johnny Paz Sousa, 37 anos, por matar o lavrador Manoel Castro, em 16/10/2005, na localidade de Suruacá, rio Tapajós.

O crime teria ocorrido após uma bebedeira, e o lavrador "morreu de graça", como disse o promotor Adleer Calderaro, já que Johnny embriagado o matou com uma facada sem qualquer motivo, depois encontrá-lo numa estrada.

A defensora pública Jane Amorim apresentou a tese de Negativa de Autoria, já que o réu negou por várias vezes que  tivesse cometido o crime, mas não convenceu os jurados.


Ela vai apelar da sentença aplicada pelo juiz Gerson Marra Gomes, que aplicou a pena mínima de homicídio simples, condenando o réu a seis anos de reclusão em regime semiaberto. Johnny é solto neste processo, mas foi preso na terça-feira por ter sido condenado pelo crime de estupro e retornou ao presídio de Cucurunã.

Jota Ninos.

Comentários

.

.