.

.
.

Advogado foi transferido para Belém

Preso na sexta-feira (7), em Santarém, o advogado Rodrigo Jennings foi transferido para a capital do estado, onde ficará preso preventivamente por ordem do juiz Paulo Evangelista, da 4ª Vara Penal da Comarca de Santarém.

O advogado ficará em cela especial na penitenciária Anastácio das Neves conforme noticiou o Portal G1. O blog havia informado que Rodrigo Jennings estava sendo acusado de estelionato, falsidade ideológica e que teria falsificado a assinatura de um juiz para reverter decisão de um processo. No entanto, o delegado Gilberto Aguiar informou que o advogado teria falsificado documento de um processo para obter a guarda da filha. Outra acusação reza sobre processo de Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT), no município de Alenquer. Lá, segundo o delegado Elinelson Silva, que preside o Inquérito, o acusado teria falsificado uma declaração de nascido vivo para conseguir uma certidão de nascimento. Em seguida, falsificou uma ocorrência policial,  alegando que houve um acidente de trânsito com morte. “Com base nisso, ele tirou uma declaração de óbito e uma certidão de óbito. Com base nesses documentos falsificados, ele ingressou com um processo para recebimento do seguro DPVAT”,  afirmou Silva.

Em entrevista à imprensa, o delegado Gilberto Aguiar disse que o Ministério Público acompanha o caso. “Existem dois inquéritos em andamento correndo na seccional sobre a presidência do delegado Elinelson que apura em tese as práticas de falsidade ideológica, falsidade documental e estelionato. Isso está sendo acompanhado pelo Ministério Público, que também acompanhou os mandados de prisão”, disse Aguiar à imprensa.

Rodrigo Jennings já havia falado em sua defesa que desconhecia os fatos das acusações que não se pronunciaria no momento da prisão.


Com informações do G1 Santarém

Comentários

.

.