.

.
.

.

.

.

.

Alcoa é destaque no Anuário Mineral do Pará



No próximo dia 12, o Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral), lançará a quarta edição do Anuário Mineral do Pará, no Espaço São José Liberto, em Belém. A publicação traz uma radiografia da mineração paraense, incluindo o desempenho na pauta de exportações, principais empreendimentos, projeções de crescimento para os próximos anos e atuação das empresas, no Estado. Líder global na produção de alumínio primário, a Alcoa será um dos destaques do periódico.

No Anuário Mineral, a Companhia ganha visibilidade em seus projetos e ações socioambientais desenvolvidos em Juruti, no oeste paraense, onde opera uma mina de bauxita. No âmbito educacional, a empresa mostra como a parceria com a Secretaria de Educação local tem gerado benefícios para a comunidade. Atualmente, mais de 2 mil profissionais da educação são capacitados.

A empresa, também, investe na qualificação profissional, apoiando ações do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), como o Mundo Senai, que promove diversos minicursos nas áreas elétrica, de operação de equipamentos pesados, soldagem, noções de pneumática e hidráulica, mineração e segurança do trabalho. Em parceria com a instituição, a Alcoa já investiu cerca de R$ 3 milhões em programas de capacitação de mão de obra, o que resultou na formação de mais de quatro mil trabalhadores, em 76 cursos ofertados em Juruti.

Outro tema que a Alcoa é referenciada no Anuário é a sustentabilidade. A Companhia dá o bom o exemplo de como preservar os recursos hídricos, evitando o desperdício desse bem maior para a humanidade. Na unidade da Alcoa em Juruti, as melhorias no aproveitamento da água no processo de beneficiamento da bauxita foram garantidas por meio de duas ações: a instalação de uma válvula de controle de vazão, que diminuiu a captação de água do lago Grande Juruti, e a implantação de um sistema de redução de água na lavagem da bauxita.

 De acordo com Affonso Bizon, diretor da unidade da Alcoa em Juruti, o projeto de otimização do uso da água, representa avanço nos indicadores de consumo no setor industrial brasileiro. "Para a Amazônia, o valor de todos os recursos naturais da região tem um significado que vai além de números. Por isso a importância de projetos como este, que poupam recursos e demonstram como a Alcoa se relaciona com total respeito e comprometimento com o meio ambiente e com as comunidades locais", ressalta.

A valorização da mulher na Alcoa também ganha destaque no Anuário Mineral do Pará, já que está entre as que mais empregam mão de obra feminina. A Companhia, inclusive, foi reconhecida por duas vezes como uma das Melhores Empresas para a Mulher Trabalhar no Brasil, de acordo com ranking do Instituto Great Place to Work. Em Juruti, as mulheres ocupam 18% dos postos de trabalho, nos mais diversos setores da Companhia, sendo que 30,76% estão em posições técnicas, de engenharia ou liderança.


Fabiana Gomes
Analista de Comunicação | Communication Analyst

Temple Comunicação
Travessa Benjamin Constant, 1416. Nazaré.
66035-060 | Belém-PA
+ 55 91 3205.6514 / 98896.7216
temple.com.br
facebook.com/templecomunicacao

Comentários