.

.
.

.

.

.

.

Caprichoso vence 50º Festival sob denúncia de compra de jurados



Com informações do A Crítica (AM): Com um clima de tensão e acusação de "compra" dos jurados, a comissão julgadora do 50º Festival Folclórico de Parintins iniciou às 11h50,  na manhã desta segunda-feira,  a apuração das notas a dos Bumbás Caprichoso e Garantido,  no bumbódromo.

Aqui você pode ler detalhes da acusação de compras dos jurados. 
A primeira noite foi do boi Caprichoso, com 418, 9 pontos. O Garantido ficou com 412,1. Logo após o anúncio deste resultado parcial, o presidente do boi vermelho, Adelson Albuquerque, deixou a sala onde é realizada a apuração. Dois minutos depois, ele voltou.

Os fiscais do Boi do Povão  não concordam com as notas atribuídas pelos jurados e repudiaram  o resultado parcial,  já que o Touro Negro não  apresentou o ritual indígena na primeira noite apresentação,  devido ao mau tempo.  Entre os destaques,  a sinhazinha do Caprichoso,  Karyne Medeiros (foto abaixo),  que recebeu nota 10 de todos os jurados.

DEMAIS NOITES - Na parcial da segunda noite, que foi bem mais equilibrada, o Caprichoso ampliou a vantagem para 6,9 pontos. O boi azul obteve 415,7 pontos nesta noite. O Garantido teve 415,6.

Do lado de fora da sala de apuração, torcedores dos dois bois acompanham aos gritos a leitura das notas. E debaixo de chuva, que volta a cair no bumbódromo. No início da apuração das notas da terceira noite, a galera do azul já comemora, abrindo seu bandeirão. No final, o Caprichoso obteve mais 419,7 pontos, contra 415,1 do Garantido, sagrando-se campeão com 12,5 pontos de diferença.

 TENSÃO E POLÊMICA - Mais cedo, quase todos  os pedidos de recursos e requerimentos apresentados pelos Bois foram indeferidos pela presidência da comissão julgadora,  entre eles o pedido do Garantido de cancelar as três noites de apresentação, devido a denúncias de  aliciamento dos jurados em favor do Caprichoso. 

O presidente da Comissão Julgadora, Sandro de Araújo, leu documento em defesa da idoneidade dos jurados, ressaltando o capacidade técnica de cada um. Segundo ele, os elementos contidos na denúncia de aliciamento não correspondem à realidade da escolha dos julgadores, não havendo coincidência nem de nomes nem de funções citadas. Ainda assim, Araújo sustentou que o caso seja investigado pela polícia. Esta ano, os julgadores do Festival vieram dos estados de Goiás, Alagoas e do Distrito Federal.

A única impugnação aceita pela comissão foi um requerimento do Caprichoso informando que na ultima noite, o Garantido colocou fiscais não credenciados na arena. Com isso, o Garantido foi penalizado com um ponto a menos ao final da apuração. (A Crítica)

Comentários