.

.
.

.

.

.

.

Marlon confessa morte de sargento da PM em Santarém

Marlon será ouvido pela PC.
(Blog do Alailson) ATUALIZADO- -  Marlon de Souza Nascimento, de 25 anos, em depoimento à Polícia Civil de Santarém, confessou agora a pouco ter assassinado o sargento da Polícia Militar Alcélio Farias do Carmo, 47 anos.
O motivo seria “ciúmes” por parte do sargento, segundo o depoente, dando a entender que os dois possuíam um caso amoroso. O relato foi ouvido pelo delegado Germano do Vale da Divisão de Homicídios da Polícia Civil.

O disparo antecedeu uma discussão entre os dois dentro do carro, após Marlon informar que iria viajar para ficar com uma mulher. Segundo ele, os dois bebiam desde cedo e sempre costumavam beber. Juntos.


Marlon ficará agora a disposição da justiça e pode pegar até trinta anos de cadeia.

---------------------
Marlon de Souza Nascimento, de 25 anos, é o principal suspeito da morte do sargento da Polícia Militar de Santarém Alcélio Farias do Carmo, 49 anos. Ele foi preso dentro de uma balsa que faz a travessia para o município de Monte Alegre no início da tarde. O policial foi encontrado morto na manhã de hoje em seu veículo no quilômetro 1.000 da rodovia Santarém-Cuiabá (BR-163).

Marlon deve prestar depoimento ao delegado Germano do Vale da Divisão de Homicídios da Polícia Civil e ser colocado à disposição da Justiça.

A prisão do acusado envolveu homens das policias Civil e Militar. Junto com Marlon foram apreendidas duas armas, tipo pistola. De uma delas, teria saído a bala que levou à óbito o sargento da PM.
A reportagem apurou que os dois eram amigos e que sempre eram vistos juntos pela cidade.
Até o momento, não foi divulgado oficialmente o motivo do crime. A Polícia trabalha com a hipótese de latrocínio, haja vista que foram levados do militar sua arma e seu cordão de ouro.

Sargento Alcélio foi assassinado com um tiro no rosto. Seu corpo será velado numa igreja do bairro do Caranazal. Ele era divorciado e tinha um filho adolescente.

Comentários