.

.
.

.

.

.

.

Inundações fazem prefeito assinar segundo decreto de Situação de Emergência

Mais de 46 mil afetados pelas inundações em Santarém.
Foto: Ádrio Denner
O prefeito de Santarém Nélio Aguiar assinou, nesta segunda-feira (08), um segundo decreto de situação de emergência, desta vez, em virtude das inundações ocasionadas pela enchente dos rios Tapajós e Amazonas. O decreto nº 534/2017 foi baseado no parecer técnico da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec), relativo a inundações ocorridas nas zonas urbana e rural. As comunidades rurais que estão sendo afetadas são: Aritapera, Urucurituba, Tapará, Ituqui, Lago Grande, Arapixuna, Campos de Aramanai, Costa do Tapará, Santa Maria, Pixuna do Tapará, dentre outras.

De acordo com a Defesa Civil, essas comunidades estão sofrendo danos materiais e ambientais, sendo que 46.953 pessoas estão sendo afetadas, com 3.777 desalojados e 2.305 residências danificadas. Houve ainda contaminação da água, prejudicando a economia. 

A Comdec vai coordenar os demais órgãos municipais nas ações de resposta ao desastre, reabilitação e reconstrução do cenário afetado. 

Durante a coletiva o prefeito Nélio Aguiar enfatizou a necessidade da assinatura do decreto. “Nós estamos buscando apoio com o Ministério da Integração Nacional. O município já está trabalhando com recursos próprios e dando respostas para a questão da inundação, como o próprio funcionamento das bombas na orla da cidade, que tem custo de operação arcado pelo município. Além do decreto, vamos encaminhar para a Defesa Civil Nacional um plano de trabalho para que possamos receber ajuda”, destacou.

Em virtude dos danos causados por tempestade/vendaval na Escola da Comunidade Vila Brasil e do bairro Área Verde, um primeiro decreto, sinalizando situação de emergência foi assinado pelo prefeito na quinta-feira (5), e aguarda reconhecimento do governo federal.

  
AssessoAscom/Prefeitura de Santarém
Assessoria de Comunicação (Ascom)
www.santarem.pa.gov.br | fb.com/prefeiturastm | @prefeiturastm

Comentários