.

.
.

Morre a grande artesã Dica Frazão

Dica Frazão deixa um grande legado.
Foto: Alailson Muniz
A artesã, modista e estilista Raimunda Rodrigues Frazão, a “Dica Frazão”, de 96 anos, faleceu na tarde desta sexta-feira, 19, no hospital da Unimed em Santarém. A artesã era um dos maiores nomes do artesanato sustentável da atualidade.

Dona de um talento surpreendente, Dica Frazão possuía um Museu de arte, batizado com seu nome e que funcionava em sua residência desde 1999.

O trabalho da artesã ganhou o mundo por usar matéria-prima da floresta Amazônica.

Peças de Dica Frazão foram usadas pelo então Presidente da República Juscelino Kubitschek, para quem a artesã confeccionou a primeira toalha de raiz do patichouli.

O prefeito de Santarém Nélio Aguiar emitiu Nota de Pesar e decretou luto oficial de 3 (três) dias.

O corpo da artesã será velado na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição.

O editor fez algumas matérias sobre o trabalho de Dica Frazão. Cansada e doente, ela já deixava de produzir aos poucos.

Em 2009, ela perdeu a visão do olho direito, mas isso não a impediu que continuasse trabalhando.

Frazão sempre lamentou por não haver alguém de sua geração que pudesse dar continuidade ao seu trabalho. Dica Frazão ficou muito conhecida por produzir peças com fibras de árvores, principalmente, os vestidos. Um deles foi criado especialmente para a rainha da Bélgica.

Comentários

.

.