.

.
.

Empresa que vai construir a orla de Santarém pode ser conhecida amanhã

Nélio Aguiar e Helder Barbalho vistoriam estragos no cais, em fevereiro.
Foto: Rony Aires/PMS. 
 (Blog do Alailson) - A empresa que vai realizar as obras de recuperação e construção da orla de Santarém pode ser conhecida amanhã, 21, quando serão abertos os envelopes contendo as propostas das empresas que se apresentaram ao certame. A obra custará R$ 75,4 milhões. O recurso foi liberado no dia 31 de março deste ano pelo Ministério da Integração Nacional.

Em entrevista exclusiva ao Blog do Alailson, o prefeito Nélio Aguiar explicou que as propostas recebidas pelo Núcleo Central de Licitação do município serão abertas nesta quarta-feira. “Amanhã, serão abertos os envelopes. As empresas que forem habilitadas passam a disputa de preços para quem oferecer o menor preço. Dessa disputa, sai a melhor proposta. Se não houver nenhuma impugnação jurídica durante esse processo, ele se encerra alí, naquele momento. Aí, já vamos conhecer a empresa vencedora do processo licitatório”, disse Aguiar após receber uma homenagem na Câmara Municipal de Santarém na manhã de hoje.

Caso não ocorra nenhum empecilho jurídico, o gestor municipal planeja assinar a ordem de serviço para início da obra na primeira semana do mês de julho. “Depois, ele [processo licitatório] entra uma fase de finalização. Homologação e publicação do resultado. A gente acredita que em início de julho já podemos fazer a ordem de serviço para início das obras”, acrescentou Nélio Aguiar.

As obras visam prevenir inundações, enxurradas e erosões. Desde 2009, tornou-se tradição a inundação da frente da cidade pelas águas dos rios Tapajós e Amazonas. O trecho que vai da travessa 2 de junho a Assis de Vasconcelos é que sempre alaga, obrigando a interdição da Avenida Tapajós. Outra parte que fica debaixo d’água todos os anos é a que fica próximo ao Mercado Modelo, no Centro. Bombas hidráulicas são instaladas para amenizar os estragos, mas os esforços produzem um resultado exíguo.

O projeto prevê a construção do cais de arrimo e seis píeres, além de um conjunto de moto-bombas. As bombas serão construídas nas Avenida Sete de Setembro à Travessa Assis de Vasconcelos; Travessa Assis de Vasconcelos à Rua Frei Ambrósio; e Rua Vieira Ambrósio à Rua Vera Paz.

A liberação do recurso foi credenciada por um plano de trabalho da prefeitura de Santarém, enviado em fevereiro para o Ministério da Integração.

Texto: Alailson Muniz

Redação Blog do Alailson

Comentários

.

.