.

.
.

Personal Trainer vai a Júri Popular por tentar matar irmão da namorada

Será nesta terça-feira (27/06) o julgamento, pelo Júri Popular da 3ª Vara Criminal de Santarém, do personal trainer Pedro Yllen de Sousa Marialva, 28 anos, acusado de tentar matar o engenheiro agrícola Rafael de Oliveira Lima, 31 anos. O fato ocorreu em 23 de outubro de 2016, quando Pedro agrediu, em via pública, sua namorada Marcela de Oliveira Lima, irmã de Rafael. Este saiu em sua defesa e acabou sendo esfaqueado por Pedro, que se encontra preso, preventivamente, desde a época do crime (há oito meses).

O juiz Gabriel Veloso de Araújo presidirá o júri que ocorre em menos de um ano, já que o réu decidiu não recorrer da sentença de pronúncia prolatada em março. O réu será defendido pelos advogados Cláudio Araújo Furtado, Paulo Roberto Corrêa Monteiro e Pedro Antonio de Lima Marialva, este último pai do réu. Na acusação, atuarão os promotores de Justiça Rodrigo Aquino da Silva e Renato Bellini, além do advogado Alessandro Moura, como assistente de Acusação.


O réu responde ao crime de Tentativa de Homicídio Qualificada (artigo 121, parágrafo 2º, incisos I [motivo torpe] e IV [sem chances de defesa à vítima] combinado com o artigo 14, inciso II, ambos do Código Penal Brasileiro). Se condenado, pode ter uma pena máxima de até 20 anos de reclusão.


Por Jota Ninos
Ascom/TJPA/STM

Comentários

.

.