.

.
.

Justiça diz para Câmara não fiscalizar o executivo

Em Belém, a coisa é mais engraçada ainda. Um juiz proíbe a Câmara Municipal da cidade de criar uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que deveria investigar porque toda semana morrem seres humanos por falta de atendimento digno nos hospitais municipais de Belém.

Ou seja, o problema tá na cara. Todo mundo sabe que tem mutreta, mas a justiça impede que a Câmara execute sua principal função (constitucional e regimental, diga-se de passagem) que é de fiscalizar os atos do poder executivo, leia-se Duciomar Costa, o político milionário mais elegante da região Norte.

A família desse magistrado com certeza utiliza plano de saúde e recebe atendimento em hospitais particulares.

Comentários

.

.