.

.
.

.

.

.

.

Emanuel Silva recebia R$ 13 mil sem trabalhar

Foto: Alailson Muniz

O médico ortopedista Emanuel Silva (foto), ex-secretário de Saúde de Santarém e atual ex-assessor da pasta, recebia sem trabalhar R$ 13.890,00. Como plantonista, ele estava na folha de pagamento de uma Cooperativa Médica de Recife, contratada da Semsa (Secretaria Municipal de Saúde) desde a sua gestão.

O detalhe é que o ortopedista nunca tirou plantão no Pronto Socorro Municipal.

A denúncia foi feita ontem, à noite, com exclusividade pela segunda edição do Jornal Tapajós (TV/Tapajós- Rede Globo).

Na reportagem, assinada pela repórter Wal Nascimento, Emanuel Silva disse que prestava serviço para a Semsa: era assessor. Só não especificou o que fazia. No entanto, ele já pediu demissão.

“Estou trabalhando como assessor no prédio da Secretaria”, disse Emanuel á repórter.

A pergunta que não quer calar é: porque Emanuel recebia o salário milionário pela Cooperativa se era assessor da Semsa, e, portanto, deveria está na folha da Secretaria. Ou será que ele estava lá também?

De acordo com a reportagem, a Cooperativa recebe R$ 500 mil dos cofres públicos do município. A repórter teve acesso a folha de pagamento do mês de abril e revelou que 10 médicos recebem salários acima de R$ 20 mil. Só não disse os nomes. Assim poderíamos saber se eles prestam realmente os serviços para os quais são pagos.

Ainda na reportagem, o médico anestesista, Telmo Moreira, levanta outra denúncia. A de que acadêmicos de medicina estariam sendo contratados como médicos para trabalharem no Pronto Socorro Municipal. Segundo ele, seria “para ser mais barato e sobrar dinheiro”.

“Há poucos dias um dos plantonistas negou a atestar o óbito. Teria de ter assinando e não quis fazer isso”, disse Telmo Moreira.

A fala do médico indica que há um esquema de desvios de recursos públicos dentro da Semsa.

O Secretário de Saúde, José Antônio Rocha, disse que os médicos têm altos custos porque são de Belém e que falta profissional no mercado. Segundo ele, a contração ocorreu para suprir a demanda da urgência e emergência do Pronto Socorro. Rocha no entanto não falou sobre a situação de Emanuel Silva.

Comentários

Anônimo disse…
Muita sacanagem o que estão querendo fazer com o ex-secretário de Saúde de Santarém!!!!
O Dr. Emanuel foi o Secretário que melhorou a saúde em Santarém, tirando-a das mão dos da corporação sanguessuga.

A "corporação" esperou o Dr. Emanuel sair para tentar retaliar. e. no melhor estilo "fáscista" essa turminha "quero me dar bem e ficar rico com a saúde pública sem trabalhar" quer fazer do Dr. Emanuel a "bola da vez", para a oposicao chutar e marcar gol.

Melou, e o tiro saiu pela culatra!!!

E da-lhe digitada!!

Tiberio Alloggio
Anônimo disse…
O, cara...
ainda proteges este pilantrão?
Estás na folha milionária dele tb?
Saí daí...