.

.
.

.

.

.

.

Denúncia leva ao fechamento da Fundação José Sarney

No Congresso em Foco:

O conselho curador da Fundação José Sarney anunciou oficialmente o fechamento da entidade, que abriga um acervo relativo à época em que seu patrono, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), exerceu a Presidência da República. Alvo de investigação no Ministério Público por suspeita de desvio de verbas públicas – o que levou a processo por quebra de decoro aberto contra Sarney no Conselho de Ética da Casa –, a fundação funcionava em um prédio público no Maranhão, o antigo Convento das Mercês, do século XVII.

A informação extra-oficial é que os patrocinadores retiraram os repasses depois de a imprensa ter noticiado as suspeitas de irregularidade que abalaram a fundação – e quase levaram Sarney à cassação de mandato. A assessoria de Sarney confirmou ao Congresso em Foco que o senador atribuiu o fechamento às recentes denúncias contra a fundação, e negou intervenção pessoal. Segundo a assessoria, as “muitas denúncias” fizeram com que os patrocinadores ficassem “sem querer apoiar a fundação”.

Em reportagem publicada em 9 de julho, o jornal O Estado de S. Paulo informa que a fundação desviou, em 2005, para empresas fantasmas e da própria família de Sarney verbas de patrocínio da Petrobras, em tese destinadas a um projeto cultural “que nunca saiu do papel”.

Segundo a reportagem, “do total de R$ 1,3 milhão repassado pela estatal, pelo menos R$ 500 mil foram parar em contas de empresas prestadoras de serviço com endereços fictícios em São Luís (MA) e até em uma conta paralela que nada tem a ver com o projeto”.


Leia Mais Aqui.

Comentários