.

.
.

.

.

.

.

Sem comida

Para não faltar comida aos presos da penitenciária Silvio Hall de Moura, em Santarém, um funcionário precisou tirar do próprio bolso e pagar o rancho dos detentos.

Comentários