.

.
.

Teixeira é acusado de irregularidade em votação de sede da Copa

O antigo chairman da Associação Inglesa de Futebol (FA) David Triesman acusou membros do comitê executivo da Fifa, entre eles o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, de pedir favores em troca dos seus votos para a tentativa da Inglaterra de sediar a Copa do Mundo de 2018.

Além do presidente da CBF, Triesman também afirmou que Jack Warner, Worawi Makudi e Nicolás Leoz, que é presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol, de também pedir favores em troca de votos.

Triesman falou nesta terça-feira em uma comissão do Parlamento britânico que questiona quais as razões da Inglaterra ter falhado na sua tentativa de sediar o torneio em dezembro. A Rússia acabou sendo a sede escolhida.

Segundo Triesman, Teixeira lhe perguntou: "O que você pode fazer por mim?", enquanto Warner, de Trinidad e Tobago, pediu 4.09 milhões de dólares para ser "canalizada através de mim" para uma escola, o paraguaio Leoz pediu ser laureado como um sir, e o tailandês Makudi queria o controle dos direitos de televisão de um possível amistoso entre Tailândia e Inglaterra.

"Eu vou levar as minhas evidências para a Fifa", disse Triesman.

O presidente da entidade que comanda o futebol mundial, Joseph Blatter, respondeu aos comentários de Triesman. "Fiquei chocado, mas ninguém viu as evidências", disse Blatter em coletiva de imprensa em Zurique.


Leia Mais Aqui

Comentários

.

.