.

.
.

Júri marca despedida de promotor público

O promotor público Rodrigo Aquino Silva, participa nesta terça-feira (29/11) como representante do Ministério Público, pela última vez de uma sessão do Tribunal do Júri em Santarém. Ele que é titular da Comarca de Faro, vinha respondendo pela Promotoria do Júri de Santarém desde a criação da 10ª Vara Penal em 2009, tendo participado de mais de 90% dos quase 100 júris já realizados pela vara especializada do Júri Popular.

O júri desta terça será, na verdade, o 99º realizado pela vara. Dos júris em que participou como membro do Ministério Público, o promotor conseguiu êxito em mais de 80%, na maioria das vezes pedindo a condenação de réus, mas também já pediu absolvição e desclassificação de delitos, por diversas vezes.

O júri desta terça-feira, que começa às 08h00, terá como réu Orlivando Lopes Ramos, 36 anos, vulgo Wando, atualmente atuando como professor no interior de Oriximiná. Ele é acusado de ter matado em 07.10.1998, o menor Welson Pereira Lima, de 09 anos de idade, depois de embebedá-lo e abusá-lo sexualmente, juntamente com outro indivíduo de nome Walter Coimbra, vulgo "Fato". O crime teria ocorrido na antiga praia da Vera Paz e foi testemunhado em parte por outro menor que não aceitou a bebida oferecida pelos dois.

"Fato" é foragido e o processo em relação ao mesmo está suspenso. Somente Wando será julgado pelo crime neste momento. Na defesa do réu, que responde ao crime em liberdade, atuará o defensor público Daniel Archer. O promotor Rodrigo Aquino pede a condenação de Wando pelo crime de Homicídio Triplamente Qualificado, cuja pena pode chegar a 30 anos de reclusão. O júri será presidido pelo juiz Gerson Marra Gomes.

Fonte: Jota Ninos

Comentários

.

.