.

.
.

Detentos de Santarém recebem serviços da Caravana Pro Paz

Interna realiza teste rápido de HIV
Foto: Rodolfo Oliveira
Da Agência Pará:


Mais de 350 presos receberam na manhã desta segunda-feira (4) atendimentos médicos no Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura, em Santarém, oeste do Pará. A ação de saúde e cidadania nos presídios faz parte da Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva. A programação teve ainda palestras de sensibilização sobre temas importantes de saúde.

Médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e laboratoristas apresentaram as palestras e garantiram as consultas em clínica geral, ortopedia e odontologia. Também foi oferecido o Programa de Controle Bioquímico do Câncer Cévico-Uterino (PCCU), exame que previne o câncer do colo do útero. Os profissionais são vinculados a 9ª Regional de Saúde da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), do município.

A enfermeira Marcela Tolentini dialogou com o grupo na intenção de sensibilizá-los para a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). Ela apresentou as consequências de cada doença, os sintomas que geralmente são percebidos por quem as adquire e a forma de tratamento. A palestrante chamou atenção para as hepatites B e C, que são silenciosas. “Cuidados importantes, como não compartilhar alicates de unhas, fazer testes periodicamente e um pré-natal adequado, evitam o avanço da doença, quando diagnosticada no início”, alertou.

Durante a palestra, os detentos que participassem fazendo perguntas ganhavam prêmio. Depois da conversa, eles foram encaminhados para atendimentos diferentes, de acordo com suas necessidades de saúde. As mulheres tiveram a oportunidade de fazer o preventivo para evitar o câncer uterino. A coleta do material foi feita no alojamento das agentes prisionais.

Nos municípios por onde passa, a Caravana Pro Paz faz atendimentos importantes, de acordo com as necessidades do encarcerado. Em Alenquer, a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) e a Polícia Civil emitiram carteira de trabalho e registro geral aos presos. Como solicitaram um médico, o Pro Paz garantiu o atendimento do clínico geral também.

Comentários

.

.