.

.
.

Idesp vai redefinir limites de Prainha e Mojuí dos Campos

Da Agência Pará:

Equipe do Núcleo de Cartografia e Geoprocessamento do Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp) viajou para o oeste do Estado a fim de dar prosseguimento ao projeto de revisão dos limites municipais, aprovado no Plano Plurianual (PPA) 2012-2015, que pretende atualizar a base cartográfica do Pará.

O objetivo da viagem, iniciada na última terça-feira (17), com duração de 15 dias, é redefinir os limites de Prainha, município com algumas das maiores inconsistências em suas linhas demarcatórias, chegando a ter três traçados diferentes. O outro a ter os limites revistos será Mojuí dos Campos, o mais novo município paraense.

Para fazer o trabalho, a equipe do Idesp estudou a história e as leis dos 144 municípios paraenses, além de cruzar as cinco bases cartográficas usadas pelo Estado.
“Quando percebemos que uma ação de planejamento concisa também dependia de uma base cartográfica também concisa, constatamos que os planejamentos das grandes cidades passavam por bases cartográficas que não davam problemas, então resolvemos verificar a base do Pará”, explica o coordenador do núcleo de cartografia, Magno Macedo. Foram encontradas cerca de 70 inconsistências nas definições dos limites entre os municípios.

A maioria desses problemas se deve à tecnologia pouco avançada da época em que as legislações definiam os limites municipais paraenses (algumas são de 1920). Com o avanço da informática e dos programas voltados à geografia (geotecnologia), o projeto executado pelo Idesp dará mais precisão à base cartográfica do Estado.

No início do mês, o instituto concluiu a revisão dos limites entre Belém e Ananindeua. Os resultados do projeto poderão ser encontrados em relatório a ser publicado após conclusão das revisões no site do Idesp. O único Estado brasileiro que já tem a base cartográfica revisada de acordo com a legislação atual é Roraima.

Comentários

.

.