.

.
.

Não consegue e quer. Como assim?

Uma contradição enorme no processo licitatório para a coleta de lixo e gerenciamento do aterro controlado do Perema, em Santarém. A empresa Clean está dependendo das caçambas da Prefeitura Municipal para fazer a coleta de lixo. A Clean diz também que possuí sete carros e que apenas cinco seriam o suficiente para realizar o serviço. No entanto, quando um de seus veículos incendiou, a desculpa de comprometimento da coleta foi a falta de veículos.

A empresa é a responsável pela suspensão do processo licitatório na justiça e também uma das empresas inscritas no certame.

A pergunta que não quer calar é: se a Clean não está dando conta do recado porque tenta continuar realizando o serviço? Essa situação por si só já a deixa desabilitada para a continuidade do serviço.

Enquanto poucos enxergam isso, quem sofre é a população.


Ou a empresa tem algo a acrescentar e não fala?

Comentários

.

.