.

.
.

.

.

.

.

MPPA começa investigar suposto esquema de corrupção em Juruti

Prefeito Marcos Dolzanes sendo entrevistado em Santarém.
Foto: Blog do Alailson
A Promotoria de Justiça de Juruti, por meio do promotor de justiça Bezaliel Castro Alvarenga, instaurou nesta terça-feira (24) Procedimento Preparatório Preliminar, para investigar denúncias trazidas ao Ministério Público por entidades da sociedade civil e por cidadãos jurutienses, relacionadas ao suposto esquema de corrupção instaurado no município, liderada pelo prefeito municipal, conhecido como o “mensalinho de Juruti”.

Consta na denúncia um áudio (CD) de uma reunião entre o prefeito e alguns vereadores, no qual se evidencia o suposto acerto de propina paga pelo prefeito aos vereadores em troca de apoio político, além de liberação de combustível e passagens.

Inicialmente, como providências preliminares, foram requisitados documentos à prefeitura e Câmara de Vereadores, e o CD encaminhado ao Centro de Perícias Renato Chaves, para que proceda a perícia do material. Foi requisitado também a instauração de Inquérito Policial para apurar a parte criminal. O prazo para conclusão do procedimento é de noventa dias, conforme estabelece a Resolução nº 23/07 do CNMP.

De acordo com o promotor de justiça, o fato é grave e exige uma intervenção do Ministério Público, em defesa da moralidade administrativa, sendo por esta razão instaurado o procedimento investigatório. Caso sejam confirmadas as denúncias, ao final será proposta a Ação judicial competente. as informações são da Ascom do MPPA.

A denúncia foi feita em primeira mão pelo jornalista e blogueiro Jeso Carneiro. Aqui você pode ouvir o áudio que fez o MPPA instaurar procedimento de investigação que envolve 13 vereadores.

Ao falar pela primeira vez sobre o assunto, em Santarém, o prefeito Marcos Dolzanes, afirmou a este blog que esperava citação do órgão ministerial, mesmo alegando ainda não ter ouvido a gravação. Ou seja, assinou previamente o atestado de culpa.

Comentários