.

.
.

Santarém inicia campanha de combate ao trabalho infantil

A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras), iniciou nesta quinta-feira (8), a campanha alusiva ao Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil, que tem como tema: “Trabalho Infantil: Basta!”. A campanha segue até o dia 14 de junho.

A abertura aconteceu no auditório do Centro de Informações e Educação Ambiental (Ciam) e contou com a participação de pessoas ligadas diretamente ao Combate do Trabalho Infantil no Município.

Um dos componentes da mesa foi o Irmão Ronaldo Henn, coordenador há quase trinta anos da Pastoral do Menor, que aproveitou para agradecer o apoio que vem recebendo da Semtras por meio de sua rede de proteção.

Todos os participantes do evento frisaram a participação da família para a sensibilização do lugar da criança em seu convívio e que todos podem fazer parte da corrente e trabalhar com a erradicação do trabalho Infantil que ainda têm um registro muito grande no município.

Segundo dados do IBGE de 2010 Santarém têm em média 2.000 (duas mil) crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil.

De acordo com a coordenadora das Ações estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Aepeti) Carise Pedroso, são várias as ações desenvolvidas diariamente no município por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras) e que a população pode ajudar denunciando esses abusos.

A secretária Municipal de Trabalho e Assistência Social Celsa Brito, esclareceu que é preciso desmitificar que criança precisa trabalhar para ajudar com o sustento da família, “criança tem que ser criança e cada pessoa ao perceber que existe o Trabalho Infantil deve denunciar no disque 100, é por isso que Santarém vem trabalhando para tentar mudar esse cenário”.
Ainda fazendo parte da programação serão afixados cartazes e distribuídos panfletos em escolas, instituições públicas e privadas, feiras, embarcações e mercados.

No dia 12 de junho, haverá uma caminhada com saída da Praça Barão de Santarém, percorrendo as Avenidas Rui Barbosa, Barão do Rio Branco até a chegada na Avenida Tapajós, onde serão realizadas ações culturais voltadas aos participantes da caminhada na Praça do Pescador.

No dia 14 de junho, a campanha encerra com ação social na Escola Municipal Santo André, em parceria com o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest).

As ações têm o intuito de sensibilizar a sociedade santarena sobre o problema e argumentar contra os mitos que envolvem o assunto: “Melhor trabalhando que roubando”; “Melhor trabalhando que usando droga”; “Ah, trabalho dignifica a criança e o adolescente”; “Eu trabalhei e não morri”.

Ascom Semtras/PMS

Comentários

.

.